Nuno Manta Santos: “Vitória importante para a alma”

Nuno Manta Santos tinha pedido um “grito de revolta” na antevisão ao embate com os sadinos e os jogadores fizeram-lhe a vontade. Mohammadi não tremeu no momento de converter uma grande penalidade em golo (4′) e Aflalo soube consolidar a vitória, dois minutos depois, ao defender outra grande penalidade. O CD Aves regressou às vitórias e aos golos, graças a uma exibição cheia de caráter, muito trabalhada e suada, mas que valeu três pontos que devolveram um sorriso ao grupo de trabalho.

Vitória do CD Aves: “É uma vitória que vem tarde. Se tivesse acontecido logo na retoma certamente as coisas podiam estar diferentes. Mas faz parte do passado. É uma vitória que nos permite chegar a casa com um sorriso, com uma cara diferente. Era muito tempo sem pontos, sem uma vitória, sem marcar golos e era preciso dar um grito de revolta. Tivemos a felicidade em alguns momentos, na segunda parte o Setúbal entrou mais forte, mas fomos equilibrando e aguentando. Na parte final, em transição, podíamos ter marcado. Esta vitória era importante para o nosso ego, para a nossa alma. O adversário precisava de pontos, mas não queremos interferir, apenas pensamos na nossa luta diária”.

Luta no fundo da tabela: “Em Dezembro, entre a minha equipa técnica, começámos por dizer quantos pontos seriam necessários. Disse que seriam necessários 34 pontos. Não vai fugir disso. Há equipas a recuperar, é pena o Aves não estar nessa luta. Vai haver muita luta até ao fim, mas o Aves quer ter caráter, compromisso e respeito até ao fim”.

 

 

CD AVES              1

VITÓRIA FC         0

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves

Árbitro: João Bento (AF Santarém)

 

CD AVES

Aflalo; Jaílson, Buatu, Diakhité, Afonso Figueiredo; Falcão, Rúben Oliveira (Morais, 90’+7’); Varela (Pedro Soares, 90’+3’), Reko (Estrela, 84’), Mohammadi (Banjaqui, 84’); Marius (Rúben Macedo, 90’+3’)

Treinador: Nuno Manta Santos

 

VITÓRIA FC

Makaridze; Pirri, Artur Jorge (Alex, 46’), Jubal, Sílvio; Semedo (Montiel, 79’), Nuno Valente (André Sousa, 46’); Berto (Leandrinho, 66’), Éber Bessa, Mansilla; Hachadi (Mathiola, 55’)

Treinador: Lito Vidigal

 

Golo: Mohammadi (4’ g.p.)

Cartões amarelos: Diakité, 6’ e 75’; Artur Jorge, 15’; Rúben Oliveira, 16’; Sílvio, 41’ e 80’; Jaílson, 44’; Mathiola, 59’; Banjaqui, 90’+5’

Cartões vermelhos: Diakité, 75’; Sílvio, 80’

Main Sponsor





Official Partners