CD Aves, SAD empatou em casa com o SC Braga B (1-1)

CD Aves, SAD empatou em casa com o SC Braga B (1-1)

O CD Aves, SAD e o SC Braga B empataram a uma bola no encontro inaugural da 30.ª jornada da II Liga. Os visitantes adiantaram-se no marcador com um grande golo do recém-entrado Ruben Alves, aos 73 minutos, e os locais empataram numa jogada individual de Pedró, aos 82.
Apesar do momento negativo que atravessa, o emblema avense mantém-se no segundo lugar, com 54 pontos, ainda com mais sete do que o terceiro e quarto classificados, o Benfica B e o Varzim, respetivamente, que, porém, têm menos um jogo. O Braga B é sétimo, com 41.
No seu primeiro encontro caseiro, o técnico José Mota montou uma equipa que fez das transições rápidas defesa/ataque o seu principal trunfo.
Apesar da excelente atitude da equipa da casa, foi o Braga, contudo, quem primeiro criou perigo, num lance em que Piqueti passou por Romaric, aos 11 minutos, mas não por Quim, que evitou o golo com uma defesa com os pés.
Depois desse lance, o Aves mostrou-se mais perigoso e, aos 17 e 38 minutos, só não marcou porque Tiago Sá, um dos melhores homens em campo, fez duas grandes defesas.
Quim também esteve em destaque, quando corrigiu um erro monumental de Hackmam, ao deter um remate de Leandro, já na reta final a primeira parte.
No segundo tempo, o Aves foi mais forte do que o Braga B, mas, apesar disso, viu-se a perder, aos 73 minutos, devido a um grande golo de Ruben Alves, que pouco antes substituíra Xadas.
O técnico avense decidiu, então, trocar um defesa (Hackmam) por um atacante (Theo Mendy) e o Aves tornou-se mais pressionante e empatou, aos 82 minutos, por Pedró.
Ainda antes do final, Caetano acertou no poste esquerdo da baliza do Braga B.
O resultado não foi o melhor para José Mota. “Pretendíamos a vitória, mas, de qualquer das formas, defrontamos uma das melhores equipas desta Liga, um equipa com muita qualidade e que tem vindo, ao longos dos anos, a definir-se. Sabíamos que este ia ser um adversário extremamente difícil. Estudamo-lo bem e os meus jogadores fizeram um jogo intenso e de qualidade. Foi um jogo repartido, também em termos de oportunidades. Mas na segunda parte fomos melhores em todos os aspetos. Fomos mais ofensivos e mais agressivos. Além da oportunidade do Braga, em que fez um grande golo, não me recordo de mais situações que o Quim tivesse que defender. No momento em que tentamos arriscar mais um pouco em termos ofensivos, sofremos o golo”.
Apesar da adversidade, na ótica do técnico, a equipa reagiu muito bem quando colocada em desvantagem. “Tenho de realçar a força mental da equipa. A forma como os jogadores conseguiram ser agressivos, determinados e ambiciosos, na forma como obrigaram o adversário a recuar as suas linhas, as oportunidades que tivemos, o golo do empate e mais uma bola no poste. A forma como os jogadores reagiram às adversidades é de louvar. Estou muito contente pela forma como os jogadores trabalharam, como se organizaram e pela vontade que tiveram e, também, pela qualidade nos últimos 20 minutos do encontro, principalmente”, rematou.
Deste jogo ficou uma lição. “Tanto os momentos positivos, como os negativos têm de ser lembrados e este jogo tem de ser lembrado muito pela positiva. Fomos capazes de descaraterizar o adversário e impor a nossa filosofia. Tivemos as nossas oportunidades e podíamos ter vencido o jogo. Daqui retiro que esta equipa reagiu à adversidade e teve muita determinação. Quero que esta forma de estar se mantenha e aumentar os índices de confiança. Acredito que, desta forma, vamos dar a volta”, concluiu Mota.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves.
Aves - Braga B, 1-1.
Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:
0-1, Ruben Alves, 73 minutos.
1-1, Pedró, 82.

Equipas:
- Aves: Quim, Hackman (Theo Mendy, 76), Tiago Valente, Romaric, Nélson Pedroso, Luís Alberto (Caetano, 71), Erivaldo (Zé Tiago, 59), Tarcísio, Pedró, Balogun e Guedes.
(Suplentes: Rafa, Zé Tiago, Renato Reis, Ericson, Caetano, Bruno Alves e Theo Mendy).
Treinador: José Mota.
- Braga B: Tiago Sá, Anthony D'Alberto, Bruno Wilson, Inácio, Thales, Didi, Jordão, Piqueti (Ogana, 60), Xadas (Ruben Alves, 71), Simão e Leandro (Loum, 77).
(Suplentes: Tiago Pereira, Ogana, Loum, Edelino Ié, Trincão, Rúben Alves e Queirós).

Treinador: Abel Ferreira.
Árbitro: Hélder Malheiro (Lisboa).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bruno Wilson (28), Nelson Pedroso (89) e Inácio (90).